Selecione o Periodo:
De
   
Até
 

 



Clique e acesse o projeto Cartografia Yanomami
 
Clique e acesse !
 
Clique e acesse !

 

Pesquisa Geral
 

Brasília,     


.  

 

 

 


Untitled Document

Esta seção procura seguir toda a atualidade Yanomami no Brasil e na Venezuela. Apresenta notícias produzidas pela Pró-Yanomami (CCPY) e outras ONGs, bem como notícias de imprensa. Propõe também comentários sobre eventos, publicações, exposições, filmes e websites de interesse no cenário Yanomami nacional e internacional.

Yanomami na Imprensa

Data: 17 - Setembro - 2005
Titulo: Funasa tem novo coordenador regional
Fonte: Folha de Boa Vista

A exigência dos índios yanomami de que só aceitariam conversar sobre o atraso nos recursos do convênio firmado entre a Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e a Fundação da Universidade de Brasília (FUB) com a presença de alguma autoridade da Funasa foi atendida. Caso contrário, os indígenas afirmaram na quinta-feira que continuariam os protestos.

No meio à crise iniciada pelos protestos dos yanomami houve mudança na coordenação regional, conforme antecipou a Folha em matéria publicada na semana passada. Ontem, no segundo dia de reunião, o novo coordenador regional da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), Ionilson Sampaio, esteve presente ao encontro, o que fez com que a reunião ser tranqüila. Participaram ainda representantes da FUB e das Ongs que atuam no DSY (Distrito Sanitário Yanomami).

Na quinta-feira, os indígenas se revoltaram porque não tiveram uma resposta concreta sobre o repasse da quinta parcela no valor de R$ 8.798,45. Desse total, ontem à tarde Sampaio recebeu, via fax, a confirmação do depósito bancário no valor de R$ 2,4 milhões na conta da FUB.

“Acredito que até terça-feira esse dinheiro tenha sido repassado à Funasa e até quinta-feira, no máximo, todos os servidores tenham recebido seus salários”, disse Sampaio, declarando aos participantes que o restante dos recursos da quinta parcela será repassado para FUB, também, na próxima quinta-feira, para que não ocorra atraso até o final do ano.

O coordenador técnico do DSY, Marcos Pelegrini, explicou que o atraso dos recursos impediu os funcionários a entrar na área indígena, sendo que as equipes que atuam no distrito foram reduzidas o que dificultou o andamento dos trabalhos. “Mas nada foi prejudicado, a ponto de paralisar as atividades”, frisou.

Ele comentou que este é o terceiro mês que atrasa o salário dos funcionários, em razão do não cumprimento na liberação dos recursos. “O pagamento é para ser feito no quinto dia útil de cada mês. Já houve mês que saiu com 15 dias de atraso”, ressaltou Pelegrini.

Os recursos do convênio, conforme informou o coordenador técnico do DSY, são para pagamento de funcionários, formação de agentes de saúde, locação de veículos, produção de material educativo e informativo.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no DSY, José Rondineli, disse que os recursos liberados ontem darão para manter os profissionais por dois ou três meses, no máximo, trabalhando na área do distrito.(Edílson Rodrigues)

Untitled Document
Coordenação Editorial: Bruce Albert (Assessor Antropológico CCPY) e Luis Fernando Pereira (Jornalista CCPY)


 

 

 


  Para informações adicionais favor enviar

  e-mail para o escritório central da
  Comissão Pró-Yanomami no seguinte
  endereço:
   
  proyanomamibv@proyanomami.org.br
   

Comissão Pró-Yanomami © 2007
A comissão incentiva a veiculação dos textos desde citadas as fontes.